Werder Bremen muda de idéia e admite liberar Borré ao Inter

1844

O Internacional está cada vez mais próximo de concretizar o desejo de contar com Rafael Borré ainda nesta janela de transferências. O colombiano, atualmente no Werder Bremen, pode ser liberado antecipadamente pelo clube alemão, que mudou sua postura em relação ao jogador.

Com 28 anos, Borré está emprestado ao Werder até o final da temporada europeia, em junho. No entanto, o diretor esportivo do clube, Clemens Fritz, admitiu em entrevista ao jornal Bild, da Alemanha, que a situação do atacante será reavaliada até o final deste mês.

As últimas semanas não foram fáceis para o jogador, e a possibilidade de sua liberação ganhou força após sua recuperação na Bundesliga e para reduzir custos salariais. O salário de Borré gira em torno de 3 milhões de euros por ano, e o Werder só impõe como condição que nenhum atacante do elenco esteja lesionado.

Desde que seu interesse em se transferir para o Inter se tornou público, Borré perdeu espaço no Werder Bremen, virando segunda opção do técnico Ole Werner. Nos últimos cinco jogos da equipe na liga alemã, ele saiu do banco de reservas sem marcar gols.

Caso seja liberado, Borré não poderá atuar pelo Inter no Campeonato Gaúcho, já que as inscrições foram encerradas na última sexta-feira. Ele teria que ser registrado até 7 de março, quando fecha a janela de transferências nacional, para poder jogar nas primeiras rodadas do Brasileirão, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana.

Para adquirir 80% dos direitos econômicos de Borré, o Internacional concordou em pagar 6,2 milhões de euros (cerca de R$ 33,2 milhões) ao Eintracht Frankfurt, clube detentor dos direitos do jogador, em três parcelas anuais. O contrato com o Colorado será válido até dezembro de 2028.