Taison abre o jogo e revela conversa que teve com Douglas Costa após Gre-Nal

A semana começou mais feliz no lado vermelho do Rio Grande do Sul e, claro, no programa comandado pela colorada Renata Fan. O “Jogo Aberto”, da Band recebeu hoje o camisa 10 do Internacional e autor do gol que definiu a vitória sobre o Grêmio, no clássico de sábado. Taison entrou ao vivo no programa e falou sobre o gol no Grenal, a fase dos dois rivais e, claro, sobre a confusão no final do jogo.

Em um clima bem humorado com a apresentadora do programa e com o comentarista, do qual é amigo, Taison não deixou de dar uma “cutucada” em Denílson, que, no programa da última sexta-feira, apostou em vitória gremista. “Estou tão feliz por ti, de estar nessa felicidade. Não gosto de te ver triste. O Denílson me deixou muito triste, gosto muito dele, mas o que ele falou, que o Grêmio ia ganhar de 2×1, que a gente ia sair ganhando e eles iam virar… ele não pode falar isso não, ele é muito meu parceiro, mas não pode falar uma coisa dessa”, brincou o camisa 10.

Taison também comentou a confusão após o apito final, quando Patrick pegou dois caixões de papelão da torcida e ergueu, provocando o rival pela má fase e a iminência de um terceiro rebaixamento. “Eu acho que esse tempo todo que eu passei longe, acompanhando o Inter, eu vi muitas coisas do outro lado, né? Quando eles ganhavam os jogos, eles zoavam, fizeram um minuto de silêncio dentro da nossa casa, pegaram caixão, zoaram. E a bola pune, uma hora ela vai virar e isso aconteceu agora no Grenal. Semana que foi difícil de trabalhar. Eu entendo bastante desse clássico, sou torcedor do Inter, vivi isso aqui muito tempo e a gente sabe como é Porto Alegre nessa semana”, afirmou.

“E eu como cheguei aqui esse ano e virei um líder para eles. Eu dediquei essa vitória ao Rodrigo, Marcelo Lomba, Edenílson, Patrick. Eles passaram por momentos difíceis nos Grenais. Essa vitória é para todos nós colorados, para o torcedor. Pra mim, que passei uma semana difícil de dormir, pensando neste clássico. E aconteceu tudo perfeito, o gol, a vitória. Conseguimos um resultado importante que nos deixa na nossa briga, que a gente quer ir para a Libertadores do ano que vem. Então, o nosso time está de parabéns”, completou o meia.

Agora rivais e cada um com a 10 pelo seu lado, Taison jogou junto com Douglas Costa nos tempos de Shakthar Donetsk e fizeram parte do grupo da seleção brasileira na Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Antes da confusão, Taison revela que conversou com o amigo para tentar evitar o pior. “Eu falei bastante com o Douglas Costa, depois do que aconteceu, que o Patrick fez aquilo depois do jogo e foram correndo atrás dele. E eu falei para o Douglas ‘agora no Gauchão, eles fizeram samba ao vivo no vestiário, cantaram, rimaram e colocaram o nome do Yuri nas rimas deles’. E a gente trabalhou e ficou. Porque ia ter uma oportunidade, futebol é rapidinho. Grenal a gente teve no Gauchão, ia ter no Brasileirão e isso ia acontecer”, conta.

“E a hora que eu vi que o Cortez foi correndo, eu pensei ‘o que vai acontecer agora?’, porque a gente não quer que aconteça isso, porque tem muitas pessoas nos assistindo, na TV. Imagina se tem um quebra pau novamente? Já teve um, ia ficar feio para a imagem do clássico. Mas a gente conseguiu apaziguar e pudemos comemorar essa vitória importante”, finalizou.

Assista a entrevista de Taison, Se tu quiser ir direto na parte que Taison fala sobre a conversa com o Douglas Costa, adiante o vídeo até o minuto 5:22