Inter terá trocas em todos os setores contra o CSA na quarta-feira

O returno do Brasileirão avança a passos largos, outubro já está em sua segunda semana, e o momento é de definições. Sexto colocado no campeonato, o Inter vê o bloco do G-4 (clubes com vaga direta à Libertadores 2020) se distanciar. Está quatro pontos atrás do Corinthians, a seis do Santos, a nove do Palmeiras, e a 14 do líder Flamengo.

Nesta quarta-feira, terá mais um duro teste: o CSA, de Argel Fucks, em Maceió. É verdade que o objetivo Argel é evitar o descenso de sua equipe — que nos dois últimos jogos em casa venceu Ceará e Avaí. Para complicar ainda mais a tarefa de Odair Hellmann, o treinador colorado uma vez mais mandará a campo uma equipe distinta. Desde a abertura do segundo turno, na vitória sobre a Chapecoense, o Inter não consegue repetir sua escalação titular.

— São três desfalques pesados: Bruno Fuchs, Nonato e Guerrero. O Inter não perde tanto na defesa. Emerson Santos, além da experiência, tem a qualidade de Bruno Fuchs na saída de bola e aporta mais defesa de área. Talhado para confrontos físicos. Aqui é um problema “menor”. Já sem Nonato, é a quebra de estilo. Poderá entrar D’Alessandro, mas sabemos que ele não tem a intensidade que Nonato vinha dando ao meio-campo. Jogando com fluidez e aproximando a equipe. Normalmente, joga aberto, e aí mexe em Patrick ou Nico Lopez, que vem jogando livre, e é como se sente confortável. Mas D’Alessandro é D’Alessandro, precisa jogar sempre que tiver condições — afirma Mairon Rodrigues, analista do Footure.

— Substituir Guerrero é tarefa difícil, não pelos gols que o peruano não vem fazendo, mas ele dá jogo sem bola, associação e retenção. O Inter não tem um atacante assim no elenco. Neilton ressuscitou, funciona bem atrás do atacante. Esse atacante poderia ser Nico? A ver. É a posição mais problemática, hoje, do elenco colorado — conclui Rodrigues.

Em busca do retorno ao G-4, o Inter em mutação encerrará a sua gira por Minas Gerais e por Alagoas tentando derrotar o time de Argel Fucks — que tenta deixar o Z-4 do Brasileirão.

Quem pode entrar no Inter contra o CSA:

  • Sai Bruno Fuchs, entra Emerson Santos ou Klaus
  • Sai Nonato, entra D’Alessandro ou Neilton
  • Sai Guerrero, entra Wellington Silva ou Guilherme Parede ou Santiago Tréllez

    Um Inter diferente a cada rodada do returno:

  • Inter 1×0 Chapecoense: Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson e Patrick; Nico López, Wellington Silva e Guerrero
  • Flamengo 3×1 Inter: Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Cuesta e Uendel; Edenilson, Rodrigo Lindoso, Patrick e Nonato; Nico López e Guerrero
  • Inter 1×1 Palmeiras: Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson e Nonato; Nico López, Patrick e Rafael Sobis
  • Cruzeiro 1×1 Inter: Lomba; Heitor, Bruno Fuchs, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson e Nonato; Nico López, Patrick e Guerrero
  • CSA x Inter (provável formação): Lomba; Heitor, Emerson Santos, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson e D’Alessandro; Patrick, Nico López e Wellington Silva