Inter bate o martelo sobre saída de Edenilson para o Al Shabab

O interesse do Al Shabab em Edenilson ainda é real, mas não evoluiu além da primeira investida. O clube árabe apresentou a proposta inicial, recusada pelo Inter, e não retornou com valores superiores. O Colorado avisou que só aceita a liberação a partir do pagamento da multa rescisória: U$S 3 milhões (cerca de R$ 15,74 milhões na conversão atual).

A oferta do Exterior pelo jogador foi levada aos dirigentes gaúchos no começo do mês de julho. A quantia total da transação não chegava a U$S 2 milhões (R$ 10,49 milhões). Logo, a resposta foi negativa e de frisar que a venda só ocorreria com valores previstos em contrato.

A expectativa por uma nova proposta árabe ainda não se confirmou. Inclusive, o Al Shabab procurou Paulinho, ex-Corinthians e Barcelona-ESP, para o meio-campo. O entendimento no Beira-Rio é de que os estrangeiros estão analisando outras alternativas e, desta forma, Edenilson ficaria em segundo plano. Com isso, as conversas estão paradas.

O camisa 8 renovou o vínculo até o final de 2023 com o clube. Nas tratativas, as partes acertaram cláusula rescisória de U$S 3 milhões líquidos para o Colorado.

Por isso, a resistência para liberar um atleta importante e essencial em campo para a equipe nas últimas temporadas.