InícioNotícias do InterHomem manda áudio se despedindo da família e é levado pelas águas...

Homem manda áudio se despedindo da família e é levado pelas águas em tragédia no RS

Carlos Wolfart, com 41 anos, estava no Rio Grande do Sul para desempenhar o papel de padrinho em um casamento quando se viu envolvido na tragédia das enchentes que assolam a região. Passou horas preso em uma situação de risco, agarrado a uma árvore. De acordo com o G1, ele conseguiu enviar um áudio à sua família para se despedir momentos antes de ser levado pela correnteza.

Seu corpo foi descoberto em Sinimbu, a cerca de 5 km do local onde desapareceu, no dia 8 de maio. As cerimônias de velório e sepultamento ocorreram nesta sexta-feira, dia 10, no Cemitério Comunitário de Linha Dourado de Itapiranga, a cidade em que residia.

Carlos deixou para trás seus pais, esposa, irmãos e dois filhos, além de um círculo de amigos e sobrinhos.

Desaparecimento e morte

Wolfarft estava em Sinimbu para o casamento de seu cunhado, Gilberto Eidt, programado para terça-feira, 30, mas infelizmente foi cancelado. Na manhã do evento, Wolfarft, preocupado com as chuvas e o aumento do nível do rio, entrou em contato com Gilberto.

Eidt explicou ao ND+ que seu cunhado ficou repentinamente isolado. “A cerca de 500 metros do sítio onde ele estava hospedado, há um rio, e a água começou a subir rapidamente. Em cerca de cinco minutos, ele tentou retornar, mas o rio já havia transbordado para o lago dentro do sítio, deixando-o ilhado”, relatou.

“E enfrentamos cinco enchentes de afluentes menores, o que consumiu muito tempo. Tivemos que cortar árvores para abrir caminho e enfrentamos desmoronamentos. Foi uma situação terrível. No entanto, nosso objetivo era alcançar o rio e resgatar meu cunhado. Chegamos a ficar à deriva três vezes”, detalhou.

O catarinense passou várias horas preso, agarrado a uma árvore, mas infelizmente sucumbiu à correnteza.

Últimas notícias do Inter:

Últimas notícias do inter: