Federação Gaúcha se manifesta sobre a não realização do Grenal 435

O clássico entre Internacional e Grêmio foi oficialmente adiado pela Federação Gaúcha de Futebol. A partida estava inicialmente marcada para às 19h (de Brasília) deste sábado, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pelo Campeonato Gaúcho.

O adiamento acontece após ataque de torcedores colorados ao ônibus tricolor. A caminho do estádio, o veículo que levava a delegação do Grêmio foi alvo de pedras, que quebraram vidros e acertaram jogadores.

O caso mais grave foi do volante paraguaio Mathías Villasanti, que acabou acertado por uma das pedras no rosto e foi transportado de ambulância para um hospital nas proximidades do estádio do Inter.

O volante Thiago Santos e o meia colombiano Jaminton Campaz também foram atingidos pelos estilhaços causados pelas pedras. De acordo com relatos de quem estava no ônibus, os torcedores do Inter também arremessaram barras de ferro.

Por tudo isso, a diretoria do Grêmio bateu o pé para que o clássico não fosse realizado. A equipe de arbitragem aguardou um posicionamento da cúpula da Federação Gaúcha e adiou a partida para às 21h deste sábado, o que não se concretizou.

“Diante de agressão covarde e absurda sofrida por nossa delegação, já comunicamos à Federação Gaúcha de Futebol nossa decisão de não disputar o clássico Grenal neste sábado”, informou o Grêmio, em nota, antes da decisão definitiva.

“Para além do desequilíbrio técnico gerado pelo ato criminoso e da ausência de clima esportivo para a partida, a decisão do Grêmio também é uma manifestação de repúdio a toda forma de violência”.