Eduardo Coudet solta o verbo e comemora vitória do Inter no Grenal 441

2433

O clássico Gre-Nal 441 foi marcado por um jogo intenso, com mais posse de bola, finalizações e passes trocados pelo Internacional. Mesmo com as idas e vindas no placar, o desfecho só veio nos minutos finais, com Alan Patrick garantindo a vitória por 3 a 2. O técnico Eduardo Coudet destacou a importância do resultado e defendeu o jogador Renê, autor do gol contra que abriu o placar para o Grêmio.

“É sempre importante ganhar o Gre-Nal. Conseguimos dar uma grande alegria ao torcedor. Se pudesse, não seria tão emocionante, né? A verdade é que sempre buscamos o jogo. É um rival de grande hierarquia. Nunca um Gre-Nal foi fácil. E o próximo não será também”, afirmou Coudet.

No clássico frenético, o Grêmio saiu na frente quando Reinaldo cruzou na área, e Renê acabou mandando a bola para o próprio gol após um desentendimento com o goleiro Anthoni. O assunto foi tema na entrevista coletiva pós-jogo, e o treinador argentino fez questão de defender o lateral.

“Temos uma cultura de sempre buscar culpados. Toda a responsabilidade é minha. Se erramos defensivamente, a culpa é minha. Só peço que se jogue assim porque a história do Inter é essa. Se tem um lateral que abre o jogo, vá ao fundo, cruze, feche a linha, consiga ser volante e até meia pela esquerda, vamos atrás. Tem algum?”, destacou Coudet.

A vitória no clássico não apenas reafirma a força do Internacional, mas também ressalta a confiança do técnico e a união da equipe em busca dos objetivos na temporada.

Assita a coletiva pós jogo de Eduardo Coudet