Coudet faz elogios a Enner Valencia após vitória sobre o Santa Cruz

948

O Internacional assegurou sua primeira vitória como visitante na primeira vez em que escalou sua força máxima no Interior. Sob a liderança de Coudet, a equipe entrou em campo com Aránguiz, Alan Patrick, Valencia e outras estrelas, consciente de que seriam poupadas no próximo confronto. Com um elenco mais robusto, o Colorado não encontrou dificuldades para impor seu jogo sobre o Santa Cruz, lanterna do Gauchão, que acumula apenas dois pontos em seis jogos. A vitória por 2 a 0 levou o Inter à vice-liderança, com 13 pontos, dois atrás do Grêmio.

Apesar da vitória, o placar poderia ter sido mais elástico se a pontaria estivesse mais precisa. Com 26 finalizações ao longo dos 96 minutos de jogo, apenas duas resultaram em gols. Valencia, protagonista de boa parte das jogadas ofensivas, reconheceu a oportunidade perdida:

“Tive muitas chances e consegui aproveitar uma delas. O mais importante foi conquistar a vitória. Continuaremos trabalhando para os próximos desafios.”

Coudet elogiou Enner Valencia:
“Valencia fez uma partida excepcional na minha opinião. Embora algumas finalizações não tenham sido bem-sucedidas, o importante é que ele contribuiu significativamente para a equipe, participando de jogadas combinadas com os meias. Estou satisfeito com o gol que marcou e com as oportunidades que criou. O fundamental é gerar oportunidades, e todos estão cientes disso. Estamos tranquilos.”

O técnico expressou sua satisfação com o desempenho geral da equipe, destacando a partida contra o Santa Cruz como a melhor até o momento. Ele admitiu que não esperava um nível tão elevado nesta fase da temporada:

“Fiquei surpreso com o que a equipe vem demonstrando em termos técnicos e físicos até agora. Temos seis meses de trabalho, o que facilita a compreensão dos jogadores sobre a estratégia. Trabalhamos diversas opções, e o grupo está assimilando cada vez mais rápido.”

O estreante da noite, Iarley, técnico do Santa Cruz e ídolo colorado, comentou sobre o desafio de enfrentar o Inter:

“É complicado enfrentar o Inter logo de cara, uma equipe que controla a posse de bola e tem uma construção ofensiva eficiente. Fizemos o melhor que pudemos. O resultado foi justo, e poderia até ter sido mais dilatado. No entanto, saímos de cabeça erguida, pois temos jogadores capazes de reverter essa situação.”

No próximo domingo, o Internacional enfrentará o São José. Espera-se que, devido ao campo sintético, o time titular seja poupado. A equipe reserva deve entrar em campo, inclusive no Passo D’Areia. Os titulares retornam na Quarta-Feira de Cinzas, no Beira-Rio, contra o Brasil de Pelotas.

Assista a entrevista pós-jogo de Eduardo Coudet: