Árbitro explicou na súmula o motivo da expulsão de Edenilson

O árbitro Bráulio da Silva Machado explicou na súmula da partida entre Palmeiras e Internacional o motivo que fez com que o meia Edenilson fosse expulso. De acordo com o homem do apito, o jogador colorado chamou a arbitragem de “cambada de ladrão” depois da marcação do pênalti cometido por Cuesta.

“Por após a marcação de um tiro penal contra a sua equipe, protestar de forma grosseira e ofensiva proferindo as seguintes palavras. ‘Vocês vieram aqui para nos roubar, cambada de ladrão’. Informo ainda que após a expulsão o mesmo se aproximou de mim e repetidamente proferiu as seguintes palavras: ‘ladrão do caralho’. Em seguida o mesmo se retirou do campo de jogo sem oferecer resistência”, relatou a arbitragem.

O lance aconteceu aos 5 minutos do segundo tempo. Rony cruzou para a área e Cuesta tocou com a mão na bola. Após a marcação do pênalti, Edenilson reclamou com o árbitro e acabou expulso.

A jogada foi decisiva para o resultado da partida. Na cobrança do pênalti, Raphael Veiga fez o único gol da vitória palmeirense por 1 a 0.

Veja o que relatou o árbitro na súmula:
“Após a marcação de um tiro penal contra a sua equipe, protestar de forma grosseira e ofensiva proferindo as seguintes palavras: “Vocês vieram aqui para nos roubar, cambada de ladrão”. Informo ainda que, após a expulsão, o mesmo se aproximou de mim e, repetidamente, proferiu as seguintes palavras: “Ladrão do c******”. Em seguida, o mesmo se retirou do campo de jogo sem oferecer resistência”.