Após derrota para o Bragantino, presidente do Inter faz promessa e anima torcida Colorada

O ano do Inter se encerrou, mais uma vez, sem comemorar um título. As cobranças foram amenizadas por conta do rebaixamento do maior rival para a Série B. Porém, na avaliação de Alessandro Barcellos, presidente colorado, a temporada do clube não pode ser considerada positiva.

— Temos de iniciar 2022 fazendo uma autocrítica, entender o que erramos para que a gente possa corrigir. Mas o ano não foi positivo. Por tudo que fizemos e planejamos, nossa expectativa não era essa. É buscar levantar a cabeça, reorganizar o nosso trabalho e buscar um ano diferente, porque ninguém aqui está contente com esse desempenho. Pelo contrário, precisamos e vamos melhorar para 2022 — disse Barcellos na entrevista coletiva após a derrota do Inter para o Bragantino, pela última rodada do Brasileirão.

O presidente colorado prometeu reformulações para o ano que vem. Ele não especificou, porém, o que será feito e se as mudanças serão na direção, na comissão técnica ou no grupo de jogadores. Sobre a permanência ou não do técnico Diego Aguirre, aliás, ele disse que essa é uma questão que precisa ser resolvida em breve.

— Essa é uma questão que nós vamos conversar no próximo período. O Aguirre sofreu a partir da especulação da imprensa, com essa condição de poder estar na seleção uruguaia. A gente precisa definir isso de uma vez por todas, para que possamos trabalhar com esse planejamento de 2022 de forma clara, com a comissão técnica que trabalhará em 2022. Nos próximos dias teremos essa conversa e, na medida em que estiver concluído, será comunicado à torcida colorada — afirmou Barcellos.

Quanto ao grupo de jogadores, que deve ter modificações, o presidente preferiu não entrar em detalhes. Nomes como o goleiro Marcelo Lomba e o lateral-direito Renzo Saravia não permanecerão no Beira-Rio. Outros, como o volante Rodrigo Lindoso e o lateral-esquerdo Moisés têm futuro incerto no clube. Ainda assim, Alessandro Barcellos disse que não falaria sobre nomes que podem sair, tampouco sobre chegadas para a próxima temporada.

— Não vou fazer avaliações individuais aqui. Nós temos as nossas avaliações internas. Digo isso ao torcedor, para que não pareça que não existe uma cobrança e uma avaliação forte sobre o desempenho. Nós vamos buscar correção para isso. E essa correção passa por reformulações, por apontar necessidade de mudança, seja ela no aspecto técnico, anímico, tático, de resultado dentro de campo. O torcedor pode ter certeza que aquilo que todos enxergam nós enxergamos — salientou o presidente colorado.

Assista a coletiva do presidente Alessandro Barcellos após derrota para o Bragantino